Desmistificando a alimentação de aves de estimação por Rodrigo Ferreira

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
shutterstock 1064915771

Sabia que grãos e sementes – como girassol, alpiste e painço – podem prejudicar a saúde do seu animal e deixá-lo gravemente doente? Você já parou para pensar se tudo o que você oferece de alimento para a sua ave de estimação é ideal para as necessidades dela? Um veterinário especialista na área poderá tirar suas dúvidas!

A alimentação de aves de estimação com grãos e sementes é algo bastante difundido não só no Brasil, mas em diversos países do mundo. Aprendemos desde criança, com nossos pais e avós, que “papagaios comem sementes de girassol” e “passarinhos comem alpiste”, o que nos leva a acreditar nisso como se fosse verdade. Apesar de culturalmente muito difundido, esse hábito é muito prejudicial para a saúde das aves.

As sementes e os grãos são riquíssimos em gordura e, ao mesmo tempo, pobres em vitaminas e minerais. Uma dieta baseada em sementes, após certo tempo, leva o animal a um quadro de obesidade, acarretando todas as sequelas que vemos e ouvimos a respeito diariamente na grande mídia, como hipertensão, colesterol ruim alto, diabetes e acúmulo de gordura no fígado. Devido à falta de vitaminas e minerais, os sistemas do organismo começam a colapsar, levando a problemas circulatórios, respiratórios, renais, dermatológicos etc. O sistema imunológico também fica menos eficiente. Com esses problemas, a vida da ave costuma ser abreviada em muitos anos.

Outro problema recorrente, que observamos especialmente em psitacídeos (as aves de bico curvo, como papagaios, calopsitas e periquitos), é que, por serem muito dóceis e terem uma proximidade muito grande com os seres humanos, muitos acabam recebendo alimentos que não deveriam jamais comer, como café, pão, biscoito, doces em geral e outros alimentos do consumo diário das pessoas, que também podem causar diversos danos à saúde das aves.

A ração extrusada (ração industrializada, balanceada e com todos os grãos iguais, assim como vemos em rações para cães e gatos), em contrapartida, se mostra um alimento bastante completo, que fornece os nutrientes necessários para a ave viver em cativeiro de forma saudável. A dieta ideal para a grande maioria das aves de estimação se resume numa proporção de 70 a 80% de ração extrusada e 20 a 30% de vegetais (verduras, legumes e frutas).
A transição de uma dieta inadequada (baseada em sementes) para uma dieta com ração e vegetais deve ser sempre acompanhada por um veterinário especializado na área, para que não haja riscos para a saúde de sua ave.

Rodrigo Ferreira
CRMV-SP: 23.063

Médico Veterinário especialista em clínica médica e cirúrgica de animais silvestres e exóticos
Fundador e veterinário responsável pela ExotiCare Clínica Veterinária, clínica com atendimento exclusivo a animais silvestres e exóticos
Membro da ABRAVAS – Associação Brasileira de Animais Selvagens

Deixe um Comentário

Sign up for our Newsletter

Click edit button to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit

Fechar Menu
×
×

Carrinho

enevelop svg

INSCREVA-SE AQUI

Receba notícias, dicas e sugestões de produtos selecionados por nossa equipe 😺

Preencha seus dados abaixo

* obrigatório